Todos os posts de gerente

Protestos em massa contra o governo se tornam violentos na Guiné

Via: Aljazeera

Milhares foram às ruas da Guiné em um novo protesto contra o governo na segunda-feira, com a violência partidária ferindo pelo menos 12 pessoas. O país da África Ocidental é atingido por protestos desde meados de outubro, devido a preocupações do presidente Alpha Conde que planeja permanecer no cargo por um terceiro mandato. A violência ocorre depois que a oposição política disse que impediria a realização de eleições legislativas – planejadas para 16 de fevereiro -, citando irregularidades na lista eleitoral. O próprio Conde é uma ex-figura da oposição que foi presa sob os regimes autoritários anteriores da Guiné.

Leia mais aqui

O ex-primeiro-ministro da Guiné-Bissau vence a eleição presidencial

Via: Africanewes

A comissão eleitoral da Guiné-Bissau na quarta-feira declarou o ex-primeiro-ministro do país Umaro Cissoko Embalo o vencedor das eleições presidenciais de domingo com 54% dos votos. Embalo, que derrotou o oponente Domingos Simões Pereira em um segundo turno, sucederá o presidente José Mario Vaz, cujo mandato foi marcado por disputas políticas, um parlamento em mau funcionamento e corrupção.

Leia mais aqui

Retrospectiva CEBRAFRICA 2019

O Centro Brasileiro de Estudos Africanos (CEBRAFRICA), núcleo multidisciplinar de pesquisadores e estudantes vinculado ao Centro de Estudos Internacionais sobre Governo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CEGOV/UFRGS), tem a honra de compartilhar as atividades que foram realizadas pelo grupo no decorrer do ano de 2019:

O primeiro trimestre de 2019 inicia com a defesa da dissertação intitulada: “Da Convergência à Cooperação Militar: Israel e África do Sul durante o regime do Apartheid (1948-1994)”, de Cecília Pereira, em janeiro, pesquisa que fora desenvolvida no âmbito do Centro sob orientação da professora coordenadora Analúcia Danilevicz Pereira. Em março é publicado pelo CEBRAFRICA, o novo volume (Volume 3, número 6) da Revista Brasileira de Estudos Africanos – RBEA (disponível para download aqui). Já em abril, o doutorando Nilton Cardoso realiza a defesa de sua tese de doutorado, intitulada: “Segurança regional no Chifre da África (1974-2017): conflitos, atores, agendas e ameaças”.

Realizada pelo Departamento de Educação e Desenvolvimento Social da PROREXT/UFRGS, a 7ª Semana da África UFRGS: “Fluxos Transnacionais e Africanidade”, em maio, contou com a apresentação do trabalho “A Crise Anglofona no Camarões: condicionantes políticos e econômicos”, derivado de uma Análise de Conjuntura realizada pela doutoranda Camila Kowalski e pelo estudante Guilherme Geremias no âmbito do CEBRAFRICA. No mês seguinte, o Centro realiza, em parceria com o Instituto Latino Americano de Estudos Avançados (ILEA), o Seminário Comemorativo da Independência dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOPs) com a participação da comunidade acadêmica, representantes de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau e Moçambique e de estudantes secundaristas da rede pública municipal de educação.

Agosto inicia com realização do doutorado sanduíche da pesquisadora Camila Andrade na Universidad Nacional de Rosario e de sua participação do IX Congreso Nacional de ALADAA Argentina nos dias 22 e 23 de agosto. Enquanto que setembro é marcado pela aprovação em 1º lugar de Nilton Cardoso, ex-bolsista e atual pesquisador do CEBRAFRICA e do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT), no concurso para professor do curso de Relações Internacionais e Diplomacia da Universidade de Cabo Verde. Já em outubro, o Centro publica o novo número (Volume 4, número 7) da RBEA (também disponível para download aqui). Além da nova publicação, o mês de outubro contaria ainda com as participações da doutotanda Camila Andrade no II Seminário do PRECSUR (23 – 24/10 na Argentina) e do CEBRAFRICA no Salão de Iniciação Científica (SIC UFRGS), evento que integra o Salão UFRGS e que se constitui num espaço para a divulgação, promoção e o acompanhamento dos trabalhos de Iniciação Científica desenvolvidos por alunos de graduação da UFRGS e de outras Instituições de Ensino Superior (IES).

Em 2019, o Centro foi representado no XXXI SIC UFRGS através das apresentações, realizadas entre os dias 22 e 24 de outubro, das pesquisas desenvolvidas pelos seguintes estudantes: Artur Frantz (título do trabalho: “As Relações Turquia-Somália: análise de uma crescente aproximação”), Igor Sardo (título do trabalho: “Crise Cíclicas como Variável Independente da Mudança de Polaridade do Sistema-Mundo”), Camila Ayala (título do trabalho: “O Impacto do HIV sobre a Estrutura Social da África Austral (1981-2018)”), Daiana Jung (título do trabalho: “A Ascensão Chinesa no Sistema Internacional: A busca por uma posição num sistema em crise”), Eduardo Faustini (título do trabalho: “As Dinâmicas de Cooperação e Conflito entre África do Sul, Líbia e Nigéria na construção da União Africana”), Gabriela Santos (título do trabalho: “Independência dos PALOPS: A formação dos movimentos pela independência”), Guilherme Geremias (título do trabalho: “As Transições Democráticas na África: O caso da República Democrática do Congo”), Larissa Teixeira (título do trabalho: “O Pan-Africanismo de Kwame Nkrumah: análise e comparação com os escritos de V. I. Lenin”), Luiza Flores (título do trabalho: “A Formação do Estado Revolucionário de Burkina Faso e as Forças Políticas Atuantes no Processo”) e Salvatore Xerri (título do trabalho: “A Divisão Internacional do Trabalho na Teoria do Sistema-Mundo: centro, semiperiferia e periferia”), sendo os estudantes Artur Frantz e Eduardo Faustini reconhecidos com o prêmio de destaque de sessão por suas exposições.

No mês de novembro, a doutoranda Cecília Pereira apresenta o trabalho intitulado “Da convergência à Cooperação Militar: Israel e África do Sul durante o regime do Apartheid (1948-1994)” no III ERABED Sul, enquanto que, a mestranda Isabella Cruzichi e a Dr. Kamilla Rizzi apresentam o trabalho intitulado “Cooperação em defesa na CPLP: avanços e desafios do Brasil no Atlântico Sul”, no III ERABED Sul, em Santa Maria. Do dia 11/11 ao dia 21/11, a doutoranda Camila Kowaslki realiza sua pesquisa de campo na África do Sul e Moçambique sobre a instalação de empresas brasileiras no continente africano e, no dia 22/11, a mestranda Rafaela Serpa recebe o prêmio de 2º lugar no “IV Concurso de Monografias sobre Defesa Nacional” pela pesquisa desenvolvida no âmbito do CEBRAFRICA: “A União Africana e o Gerenciamento de Conflitos no Continente: a Arquitetura de Paz e Segurança Africana (APSA)”. Realizada anualmente, a iniciativa busca estimular estudantes de graduação a desenvolverem trabalhos relacionados à área.

Assim, ano de 2019 se encerra com as apresentações dos trabalhos de conclusão de curso dos estudantes Daiana Jung (título do trabalho: “A Ascensão Chinesa no Sistema Internacional: A busca por uma posição num sistema em crise” – Conceito A), Eduardo Faustini (título do trabalho: “As Relações entre a União Africana e a República Popular da China: integração regional e cooperação estratégica” – Conceito A), Rodrigo Cassel (título do trabalho: “O Chifre da África entre o Protagonismo Etíope e a Presença Extrarregional: uma nova correlação de forças?” – Conceito A) e Salvatore Xerri (título do trabalho: “Mais-Valia Global na Economia-Mundo Capitalista: o debate sobre desenvolvimento na teoria do Sistema-Mundo” – Conceito A). Dezembro contaria ainda com as aprovações do graduando Eduardo Faustini no Programa de Pós-Graduação de Mestrado em Políticas Públicas da Universidade, da mestranda Rafaela Serpa no Programa de Pós-Graduação de Doutorado em Ciência Política da Universidade, e da estudante Larissa Teixeira, no curso de férias promovido pela Academia de Haia de Direito Internacional (The Hague Academy of International Law), em janeiro de 2020.

O CEBRAFRICA deseja a todos que 2020 seja repleto de sucessos e novas conquistas!