Integração com a graduação

A integração do Programa com a graduação ocorre de diferentes formas: os trabalhos de conclusão de curso são orientados, também, por professores do corpo docente do PPGEQ, integrando as pesquisas desenvolvidas, a necessidade do setor produtivo e o desenvolvimento do aluno. Os alunos do curso de graduação atuam como bolsistas de Iniciação Científica (IC) e estagiários de projetos, desempenhando papel fundamental no avanço dos projetos dos alunos de mestrado e doutorado. Consequência deste trabalho em conjunto são as publicações, muitas das quais apresentam alunos de iniciação científica como co-autores.

Em função da consolidação de vários laboratórios de pesquisa, muitos trabalhos de conclusão de curso (TCC) são co-orientados por alunos de doutorado ou por bolsistas pós-doc, contribuindo para o estímulo à pesquisa dos alunos formandos.

Entre os objetivos do PPGEQ encontram-se a inserção de alunos de graduação, reconhecida como uma forma de aperfeiçoar a formação dos Engenheiros Químicos e a integração com o setor produtivo.

Outro aspecto a ser considerado é a participação dos professores em eventos promovidos para a graduação, como a Semana de Iniciação Científica e, por parte dos alunos de graduação, nos eventos da Pós-Graduação, permitindo um intercâmbio importante e produtivo. Ainda, a participação dos professores e pesquisadores pós-doc vinculados ao Programa como banca no salão de iniciação científica da UFRGS, que ocorre uma vez ao ano serve como fonte de divulgação e discussão dos trabalhos desenvolvidos nos laboratórios de pesquisa da universidade como um todo.

A integração do PPGEQ com a graduação também pode ser demonstrada através da participação no Programa de Verão da Universidade de Dortmund, Alemanha, a qual contribui também para a inserção internacional do Programa.

A participação de alunos de graduação em engenharia química da UFRGS e pós-graduação do PPGEQ neste Programa de Verão proporciona interação científica, social e acadêmica para os alunos. Como benefícios, pode-se destacar a qualidade na formação de recursos humanos, tanto em âmbito de graduação quanto de pós-graduação e o desenvolvimento de trabalhos em conjunto, proporcionando a troca de conhecimentos e avanço em projetos de pesquisa.

Pode-se observar também que o PPGEQ teve e tem uma forte influência na fundação e manutenção da ISA-Estudantil Gaúcha (vide http://www.isadistrito4.org.br/site/pt-br/institucional/secoes-d4/item/146). Esta entidade auxilia no avanço e aplicação da ciência, tecnologia, e artes relacionadas à instrumentação, sistemas, e automatização em todas nas indústrias, identificando e promovendo tecnologias e aplicações emergentes. As ações desta entidade promovem a integração da graduação e da pós-graduação em iniciativas que beneficiam os cursos, os alunos e a sociedade.

Finalmente, vale ressaltar que o projeto de parceria Brasil/França dentro do Programa CAPES/COFECUB citado anteriormente terá a participação de alunos de graduação e pós-graduação.

Visando aumentar a qualificação em docência do corpo discente, mantém-se no currículo a disciplina EQP-00060 – Atividade Didática em Engenharia Química, a qual corresponde a um crédito nos cursos de mestrado e doutorado, quando os alunos se dedicam 15 horas em um semestre ao ensino de graduação sob a orientação de um professor. A prática desta disciplina pelos alunos tem mostrado evolução no desenvolvimento dos mesmos na rotina acadêmica, o que é extremamente positivo.

Os alunos de mestrado e doutorado têm participado na preparação de aulas específicas em disciplinas tradicionais do curso de graduação tais como: Reatores, Operações Unitárias, Controle e Simulação de Processos. Também atuam em disciplinas de caráter eletivo, como Tópicos Especiais em diferentes áreas da Engenharia Química. Além disto, os alunos têm participado em cursos de extensão de curta duração (em torno de 30 horas) sobre MATLAB, MAPLE e EXCEL. Estes cursos são oferecidos a alunos de graduação e pós-graduação e, embora não sejam contados créditos na disciplina de Estágio de Docência, a participação dos alunos de mestrado e doutorado como instrutores é mais uma alternativa de capacitação docente.