Arquivos da categoria: Eritreia

Etiópia e Eritreia assinam acordo de paz

Via Aljazeera

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, e o presidente da Eritreia, Isaias Afewerki, assinaram neste domingo (16/09), em Jeddah, na Arábia Saudita, o histórico acordo de paz que encerra oficialmente os vinte anos de estado de guerra entre os dois países. Os termos do chamado “Compromisso de Jeddah”, mediado pela ONU, União Africana, Emirados Árabes Unidos e pela Arábia Saudita, ainda não foram divulgados em sua totalidade, mas preveem a completa normalização das relações diplomáticas entre Adis Abeba e Asmara. O acordo deste domingo é a última etapa de um processo iniciado em junho passado. Em 9 de julho, em Asmara, os dois líderes firmaram uma declaração conjunta para encerrar a guerra e retomar as relações bilaterais. Desde então, os países inauguraram voos entre suas capitais, restabeleceram as comunicações telefônicas e, em 11 de setembro, reabriram as fronteiras.

Leia mais aqui

Eritreia enviará delegação para conversações de paz na Etiópia

Via CGTN Africa

O presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, anunciou nesta quarta-feira (20/06) que enviará uma delegação para a vizinha Etiópia para as conversações de paz. A Eritreia tronou-se independente em 1993 após trinta anos de guerra de libertação contra a Etiópia.  Em maio de 1998, uma disputa fronteiriça foi estopim para a eclosão de uma guerra convencional de grande intensidade entre os dois países. A guerra terminou em junho de 2000 com a vitória etíope e em dezembro, sob auspícios da OUA, ONU, União Europeia e EUA, foi assinado o Acordo de Paz de Argel, que determinava, entre outros termos, que a disputa de fronteiras fosse submetida a dois órgãos independentes e imparciais a serem indicados pelos Secretários Gerais da OUA e da ONU, bem como pelos dois países. O primeiro era a Comissão de Requerimento Eritreia-Etiópia, responsável por analisar as reivindicações quanto às perdas na guerra e o segundo, a Comissão de Fronteiras Eritreia-Etiópia (EEBC), composta por cinco membros – cabia a esta última demarcar os limites de acordo com os tratados coloniais de 1900, 1902 e 1908. Em abril de 2002, a EEBC decidiu sobre a demarcação da fronteira: a cidade de Badme ficaria no território Eritreu; a Etiópia recusou-se a aceita-lo, conduzindo a uma situação de impasse que permanece até hoje. No início desse mês, no entanto, o novo primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, anunciou que o país iria acatar a decisão da EEBC.

Leia mais aqui

União Africana envia representante para mediar a crise entre Eritreia e Djibuti

Via Africa News

Com o agravamento da crise entre Eritreia e Djibuti, a União Africana (UA) decidiu enviar o seu comissário para paz e segurança, Smail Chergui, à Asmara para a mediar a recente disputa territorial entre os dois países. A crise entre os dois Estados teve início em 14 de junho após a retirada da força de observação do Catar, na região desde 2010, da fronteira entre os dois países.

Leia mais aqui