Nem sempre a vida segue o script que a…

Quase um ano atrás fomos todos jogados para uma quarentena que todos imaginavam duraria uns dois meses, que foram sendo prorrogados e quando a gente viu o Natal e o Ano Novo foram bem diferentes. Agora ninguém mais sabe quando a situação vai estar sob controle e como vai ser a nossa vida e as nossas rotinas quando a vacina  chegar à maioria das pessoas e a circulação do vírus passar a ser mínima, o que nos permitirá retomar a circulação das pessoas.

Muita gente, desde epidemiologistas, antropólogos, jornalistas, sociólogos, têm falado que a vida não vai voltar a ser como era antes, que esta é uma mudança que veio para ficar, que temos um ponto disruptivo neste momento. Pensando sobre tudo isso, sobre nosso propósito deste mês em focar no ODS 3, que é bem estar e saúde, e como isso está intrinsecamente ligado à ideia de uma vida sustentável, queremos dividir com vocês alguns achados.

Recebi esse texto lindo da Revista Gama (https://gamarevista.com.br/capa/ta-ansioso-ne/?utm_medium=Email&utm_source=MailingGeral&utm_campaign=SemanaGama) que fala muito sobre essa ansiedade do porvir, de como essa necessidade nossa de tentar antecipar, prever o desconhecido muitas vezes nos leva a um patamar tal de ansiedade totalmente prejudicial na vida. Claro que não se trata de fazer o Zeca Pagodinho e encarar com ‘deixa a vida me levar”, mas querer ter controle, saber tudo sobre algo tão incerto, programar o improgrameavel, definitivamente não parece fazer bem; apesar de saber disso muitas pessoas estão tentando fazer isso, ter a sensação de estar no controle de uma situação desconhecida.

Os maravilhosos mantenedores da School of Life Brasil, também publicam coisas ótimas e se você puder não deixe de fazer alguma atividade deles, são transformadoras e muito motivadoras mesmo! no texto A Lista (https://www.theschooloflife.com/saopaulo/home/blog/mindfulness-e-uma-vida-agitada/?utm_source=Contatos+via+site&utm_campaign=2dcc40de1e-EMAIL_CAMPAIGN_2020_10_26_06_51_COPY_03&utm_medium=email&utm_term=0_41d134dcbf-2dcc40de1e-20733596) o autor fala exatamente dessa nossa ansiedade em passar o dia correndo atrás de vencer a lista de tarefas que física ou mentalmente estabelecemos.

E se eu ainda puder dar uma dica, vai lá: desligue um pouco das notícias da TV, de um tempo nas redes sociais, esse excesso de informação e de versões, de gente tentando dizer o que é certo é que tá errado não vai fazer bem para ninguém, ainda mais quando tudo parece ser uma disputa. Quando aquilo que era absolutamente certo estava sendo questionado por um estudo novo recém publicado. Os estudos são feitos em condições controladas e com grupos pequenos, não são leis universais. A gente precisa aprender que apesar de todo o progresso não estamos desta vez no controle.

Por aqui estamos tentando focar em coisas positivas, comprometidas com o projeto de trazer o tema da sustentabilidade para o dia a dia da universidade, fazendo nossa micro-parte nesse imenso planeta. Tem muita coisa boa lá fora para a gente ficar sofrendo e projetando como vai ser o futuro. Carpe Diem!

Por Andrea Loguercio, em fevereiro de 2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *