Faq

  • Ingresso
  • Vestibular
  • SiSU
  • Cotas
  • Pretos, pardos e indígenas
  • Pessoas com deficiência
  • Resultados e chamamentos
  • Matrícula e documentação
  • Comprovação de renda
  • Calouro
  • Confirmação de interesse
Mostrar todas as respostas | Ocultar todas as respostas
Ingresso
  •  
    1. Quais as formas de ingresso na UFRGS?

    Para estudar na UFRGS, são várias as possibilidades:

    Concurso Vestibular – 70% das vagas são preenchidas via Vestibular, o que corresponde a 4.017 vagas. Mais informações aqui.

    Sistema de Seleção Unificada – SISU – a UFRGS destina 1.654 vagas para o ingresso pelo Sisu, o que representa 30% do total. Acesse aqui.

    Atenção: o Vestibular e o SISU são processos seletivos distintos, ou seja, os candidatos podem participar de ambos, simultaneamente. Em caso de seleção nas duas modalidades, o estudante deverá optar por uma delas.

    Também há processos seletivos específicos para os cursos abaixo. Clique em cada um deles para obter informações mais detalhadas:

    Biologia Marinha
    Pedagogia a Distância
    Educação do Campo

    Indígenas – Processo seletivo específico para indígenas, em sua primeira graduação. As vagas são decididas em comum acordo com a comunidade indígena. Mais informações aqui.

    Refugiados -  São oferecidas 32 vagas para pessoas em situação de refúgio em 19 cursos de graduação, com ingresso no primeiro semestre de 2018. Acesse aqui mais informações.

    Para quem já é aluno de graduação, existe o sistema de ocupação de vagas ociosas:

    Transferência Voluntária -
    para alunos de outras IES que já tenham integralizado os dois primeiros semestres completos no curso de origem. Mais informações aqui.

    Transferência Interna - para alunos da UFRGS que querem mudar de curso através de recálculo da média do SiSU ou do CV. A troca de curso por essa modalidade não está disponível para estudantes de transferência voluntária ou ingresso de diplomado. Caso Acesse aqui outras informações.

    Ingresso de Diplomado - para portadores de diploma de curso superior. Mais informações aqui.

    Programa de Estudante Convênio da Graduação (PEC-G) - gerido pelo Ministério de Relações Exteriores, destinado a cidadãos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. Acesse aqui mais informações.

  •  
    2. Quais os cursos oferecidos pela UFRGS?

    A UFRGS oferta diversos cursos de graduação nos campi Centro, Vale, ESEFID, Saúde e Litoral Norte. Os cursos estão disponíveis pelo vestibular e pelo SISU. A exceção são as graduações que necessitam de habilitação específica (Teatro, Artes Visuais e Música), acessíveis apenas via vestibular.

    Outra exceção são os cursos com processos seletivos específicos: Biologia Marinha, em parceria com a UERGS, Desenvolvimento RuralPedagogia a Distância, Licenciatura em Ciências SociaisLicenciatura em GeografiaPedagogiaCiências da Natureza a distância  e Educação do Campo, destinado às populações que vivem no em zonas rurais.

     

    Confira abaixo a lista dos cursos de graduação presenciais:

    Administração – Diurno
    Administração - Noturno
    Administração Pública e Social – Noturno
    Agronomia
    Arquitetura e Urbanismo
    Arquivologia – Noturno
    Artes Visuais – Bacharelado
    Artes Visuais – Licenciatura
    Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia - Campus Litoral
    Biblioteconomia
    Biomedicina
    Biotecnologia
    Ciência da Computação
    Ciências Atuariais – Noturno
    Ciências Biológicas
    Ciências Contábeis – Noturno
    Ciências Econômicas – Diurno
    Ciências Econômicas – Noturno
    Ciências Jurídicas e Sociais - Direito – Diurno
    Ciências Jurídicas e Sociais - Direito – Noturno
    Ciências Sociais – Diurno
    Ciências Sociais – Noturno
    Comunicação Social - Publicidade e Propaganda
    Dança – Licenciatura
    Design de Produto
    Design Visual
    Educação Física – Manhã
    Educação Física – Tarde
    Enfermagem
    Engenharia Ambiental
    Engenharia Cartográfica – Noturno
    Engenharia Civil
    Engenharia de Alimentos
    Engenharia de Computação
    Engenharia de Controle e Automação
    Engenharia de Energia
    Engenharia de Materiais
    Engenharia de Minas
    Engenharia de Produção
    Engenharia Elétrica
    Engenharia Física
    Engenharia Hídrica
    Engenharia Mecânica
    Engenharia Metalúrgica
    Engenharia Química
    Estatística
    Farmácia
    Filosofia - Bacharelado Diurno
    Física – Bacharelado
    Física - Licenciatura- Diurno
    Física - Licenciatura – Noturno
    Filosofia - Licenciatura – Noturno
    Física - Bacharelado – Astrofísica
    Fisioterapia
    Fonoaudiologia
    Geografia – Diurno
    Geografia – Noturno
    Geologia
    História – Diurno
    História – Noturno
    História da Arte - Bacharelado – Noturno
    Jornalismo
    Letras – Bacharelado
    Letras - Bacharelado: Formação Tradutor e Intérprete de Libras
    Letras – Licenciatura
    Matemática – Bacharelado
    Matemática - Licenciatura – Diurno
    Matemática - Licenciatura – Noturno
    Medicina
    Medicina Veterinária
    Museologia
    Música
    Nutrição
    Odontologia – Diurno
    Odontologia – Noturno
    Pedagogia
    Políticas Públicas – Noturno
    Psicologia – Diurno
    Psicologia – Noturno
    Química
    Química - Licenciatura – Noturno
    Química Industrial – Noturno
    Relações Internacionais
    Relações Públicas
    Saúde Coletiva - Bacharelado – Noturno
    Serviço Social – Noturno
    Teatro
    Teatro – Licenciatura
    Zootecnia
  •  
    3. É preciso pagar para estudar na Universidade?

    Todos os cursos de graduação da UFRGS são gratuitos. Os cursos de mestrado e de doutorado, igualmente, não têm custo para o estudante.

    A UFRGS também oferta atividades de extensão, palestras e cursos abertos ao público. Muitos desses eventos são gratuitos e a divulgação é feita no site www.ufrgs.br.

  •  
    4. Como se preparar para a UFRGS?

    1o) Você já escolheu o seu curso? Necessita de ajuda?

    Saber exatamente o curso em que irá se inscrever é essencial para direcionar seus estudos. Mas escolher um curso que lhe agrade pode não ser uma tarefa fácil, seja por desconhecimento das profissões, ou por indecisão sobre qual direção seguir. Se você está encontrando dificuldades, procure o Serviço de Orientação Profissional do Instituto de Psicologia da UFRGS (SOP), que oferece atendimentos na área de orientação profissional e aconselhamento de carreira. Informe-se em: www.ufrgs.br/sop.

    Também lembramos que todos os anos a UFRGS promove, no primeiro semestre, um evento chamado Portas Abertas, que é uma oportunidade de você visitar a universidade e conversar com professores, técnicos e alunos sobre os cursos que lhe interessam. Confira a página do evento e fique atento para a próxima edição: www.ufrgs.br/portasabertas.

     

    2o) Estude muito!

    Tudo o que cai nas provas do vestibular está no Manual do Candidato, leia com atenção. O programa das provas, ou seja, os assuntos cobrados nas questões, estão manual, na seção Programas. Estude dando prioridade para as matérias com mais peso, aquelas que valem mais, para o curso de sua escolha. Veja o exemplo abaixo extraído da página 46 do Manual do Candidato de 2017:

     

    Curso: Administração
    Prova Peso
    Física 1
    Literatura de Língua Portuguesa 1
    Língua Estrangeira Moderna 1
    Língua Portuguesa e Redação 3
    Biologia 1
    Química 1
    Geografia 2
    História 2
    Matemática 3

     

    Como pode ser visto, para o curso de Administração, cada questão da prova de Matemática vale 3 pontos, já para a prova de Biologia, cada questão vale 1 ponto. Estes pesos variam para cada curso da UFRGS, por isso leia atentamente o Manual do Candidato e direcione seus estudos de acordo com os pesos das matérias e para aquelas que você possui maior dificuldade. Jamais deixe de lado as matérias que possuem menos peso, pois podem fazer a diferença na sua pontuação final em relação aos seus concorrentes.

     

    3o) Leia e ouça as obras obrigatórias

    No Manual do Candidato são listadas as canções (isso mesmo! a UFRGS pede para você escutar canções de grandes artistas) e os livros de leitura obrigatória que você deve estudar.

    Já disponível em www.ufrgs.br/vestibular.

     

    4o) Confira como foram as edições anteriores do Vestibular

    Baixe e resolva as provas dos vestibulares anteriores, assim você terá uma ideia de como serão suas provas: www.ufrgs.br/coperse.

     

    5o) Faça as provas interativas

    Encontre-as na página da COPERSE: www.ufrgs.br/coperse.

     

    6o) Acompanhe as atualizações da página oficial: www.vestibular.ufrgs.br.

  •  
    5. A UFRGS tem algum cursinho pré-vestibular?

    A UFRGS criou, em parceria com a Escola Municipal Liberato Salzano, um curso pré-vestibular popular intensivo. Os encontros abordam temas relacionados às disciplinas do Vestibular e esclarecimentos sobre o Edital e o Manual do Candidato, além de orientar na preparação de corpo e mente para as provas.

    As aulas ocorrem aos sábados, das 9h às 12h, na Escola Municipal Liberato Salzano (R. Xavier de Carvalho, 274), localizada no bairro Sarandi, zona norte de Porto Alegre. Mais informações pelo e-mail pordentrodaufrgs@ufrgs.br.

    Se você necessita de um reforço para os seus estudos e não tem condições de pagar pré-vestibular,  também pode conhecer algumas das iniciativas populares aqui e aqui (com preços acessíveis ou gratuitos). Atenção: essas opções são frutos de iniciativas individuais de alunos ou de educadores independentes ou de outras instituições, não havendo qualquer relação com a UFRGS.

  •  
    6. O candidato pode ocupar vagas obtidas tanto no Vestibular quanto no Sisu?

    O candidato que se inscrever para concorrer às vagas destinadas ao ingresso na UFRGS pelo Concurso Vestibular 2018 e também pelo Sistema de Seleção Unificada – Sisu somente poderá ocupar uma das vagas obtidas, em caso de classificação pelos dois processos seletivos, em obediência à vedação estabelecida pela Lei nº 12.089/2009.

    Segundo a lei, é proibido a uma mesma pessoa ocupar, na condição de estudante, simultaneamente, em curso de graduação, duas vagas, no mesmo curso ou em cursos diferentes em uma ou mais de uma instituição pública de ensino superior em todo o território nacional.

    Como os processos seletivos são independentes, o candidato que deseja ingressar na UFRGS pode concorrer em ambos. Caso seja selecionado nos dois, o estudante deverá optar por dar prosseguimento aos procedimentos de matrícula em apenas um deles (Vestibular ou Sisu).

Vestibular
  •  
    7. Como é o Vestibular da UFRGS?

    O Vestibular é um exame classificatório, composto por várias provas, que possibilita o acesso ao ensino superior. Na UFRGS, o Vestibular abrange 9 provas objetivas (de múltipla escolha) + 1 prova de redação. As provas são aplicadas em 4 dias e ocorrem no mês de janeiro, em Porto Alegre, Bento Gonçalves e Imbé/Tramandaí.

    O concurso avalia os conhecimentos dos candidatos nas disciplinas de Biologia, Física, Geografia, História, Literatura de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Língua Portuguesa, Matemática, Redação e Química. O conteúdo das provas pode ser acessado no Manual do Candidato, na seção Programas.

    As inscrições para o Vestibular da UFRGS abrem em outubro e vão até novembro e devem ser feitas exclusivamente pela internet, no endereço www.vestibular.ufrgs.br

    Para que a inscrição no Vestibular seja efetivada é necessário o pagamento do valor da inscrição. Se você cursou todo o Ensino Médio em escola pública, ou em escola particular, mas com bolsa integral, e possui renda familiar cujo valor per capita (por pessoa) seja inferior a um salário mínimo e meio,  é possível solicitar desconto ou isenção do pagamento do valor da inscrição.

    Informe-se sobre prazos e inscrições em www.vestibular.ufrgs.br. Leia atentamente o Manual do Candidato e o Edital do Vestibular. Ali estão contidas todas as informações sobre o vestibular do ano.

  •  
    8. Quando é realizado o Vestibular?

    O Concurso Vestibular acontece nas primeiras semanas de janeiro, com provas aplicadas nas cidades de Porto Alegre, Bento Gonçalves e Imbé/Tramandaí. A UFRGS realiza apenas um Vestibular por ano e seleciona estudantes para ingresso em ambos os semestres letivos.

    Veja as datas das provas de 2018:

    Dia Hora Provas Duração
    07/01 8h30min Física, Literatura de Língua Portuguesa e Língua Estrangeira Moderna 4h30min
    08/01 8h30min Língua Portuguesa e Redação 4h30min
    09/01 8h30min Biologia, Química e Geografia 4h30min
    10/01 8h30min História e Matemática 4h30min
  •  
    9. Como é feita a inscrição para o Vestibular? Qual o valor?

    As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente pela internet no endereço www.vestibular.ufrgs.br.

    O valor da inscrição é de R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais). Para candidatos beneficiados com desconto de 50%,  o pagamento é de R$ 62,50 (sessenta e dois reais e cinquenta centavos), conforme Programa de Concessão de Benefícios.

    E se o candidato não tiver computador?
    A Comissão Permanente de Ingresso (Coperse), setor responsável pelo vestibular da UFRGS, disponibiliza o equipamento para candidatos que não possuem. Basta ir à Rua Ramiro Barcelos, 2574 – Portão K – Bairro Santa Cecília, Porto Alegre, de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 17h.

  •  
    10. Qual o prazo de inscrição para o Vestibular 2018?

    Conforme o Edital,  o período de inscrição é de 18 de outubro até 6 de novembro de 2017, 23h59min, pelo www.ufrgs.br/vestibular.

  •  
    11. No caso de mais de uma inscrição para o Vestibular, qual delas é válida?

    A inscrição válida é a ultima realizada e paga. Se o candidato fez mais de uma inscrição, será efetivada apenas aquela que foi paga.

  •  
    12. Onde é feito o pagamento da inscrição para o Vestibular? Até quando?

    Após inscrever-se, o candidato receberá um comprovante provisório de inscrição e um documento para pagamento do respectivo valor, que poderá ser efetuado em qualquer agência bancária impreterivelmente até o dia 07/11/2017, independentemente de feriados. O pagamento do valor da inscrição na data limite (07/11/2017) deverá ser efetuado exclusivamente em horário bancário e preferencialmente em agências bancárias.

    A inscrição provisória será homologada pela UFRGS SOMENTE após o recebimento da confirmação do pagamento do valor da inscrição.

  •  
    13. O candidato pode cancelar a inscrição para o Vestibular?

    Caso o candidato desista de realizar o Vestibular, basta não comparecer às provas. Não é possível pedir cancelamento e devolução da taxa. Se o estudante desejar participar do processo seletivo no ano seguinte, não há nenhum impedimento: basta realizar a inscrição, efetuar o pagamento e realizar as provas.

  •  
    14. O que são as provas de habilitação específica do Vestibular?

    Os optantes pelos cursos de Artes Visuais - Bacharelado e Licenciatura, Música – Bacharelado e Licenciatura, Teatro e Teatro - Licenciatura deverão prestar provas de habilitação específica, que são realizadas exclusivamente em Porto Alegre.

    Atenção: os cursos que exigem habilitação específica são ofertados apenas por Vestibular. Não é possível o ingresso, portanto, por meio do Sisu.

    Especificamente para o curso de Música, a fim de viabilizar o agendamento da 2ª Etapa da prova de habilitação específica (prova prática de instrumento), os candidatos deverão indicar adicionalmente, na inscrição, sua opção por Licenciatura ou Bacharelado.

    Ainda para os inscritos no curso de música, deve ser indicada a opção por um instrumento, por canto, por regência ou por composição (leia com atenção as informações para as provas de habilitação específica do curso de Música constantes no item 3.4.2 do Manual do Candidato).

    Conteúdo da prova
    O conteúdo programático das provas de habilitação específica para os cursos de Artes Visuais, Música e Teatro está detalhado no item 3 do Manual do Candidato, disponível em www.ufrgs.br/vestibular.

  •  
    15. Como são definidos os locais de provas do Vestibular?

    O local  onde o candidato vai fazer as provas do Vestibular pode ser definido de acordo com o CEP de  sua residência em Porto Alegre (ou de hospedagem na Capital, quando reside em outra cidade). Para quem vem de fora, é possível escolher a hospedagem e depois indicar o CEP do hotel na inscrição, assim o local de provas será o mais próximo possível desse endereço.

    Atenção: a distribuição por CEP é feita conforme os estudantes vão confirmando as inscrições (por meio do pagamento). Ou seja, quanto antes for feito o pagamento, maiores são as chances de conseguir um lugar de provas perto do endereço indicado.

  •  
    16. Onde os candidatos que moram fora do RS podem se hospedar durante o Vestibular?

    A UFRGS realiza as provas em diferentes escolas na capital e no interior do Estado.  É importante que o candidato verifique e visite com antecedência onde realizará a prova e se hospede próximo ao local. Isso facilitará o deslocamento e evitará atrasos.

    Quem vai fazer o Vestibular em Porto Alegre encontra algumas sugestões de hospedagem em no site da Prefeitura de Porto Alegre.

     

  •  
    17. Que documento deve ser apresentado para realizar as provas do Vestibular?

    Para prestar as provas, o candidato terá de apresentar documento de identificação original que contenha o número do documento de identificação usado na inscrição do Vestibular.

    São considerados, para fins de identificação, os seguintes documentos: Carteira ou Cédula de Identidade, expedida por Secretaria de Segurança Pública dos Estados, Forças Armadas ou Polícias Militares, Carteira Nacional de Habilitação (expedida a partir da Lei nº. 9.503 de 01/07/1997), Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira expedida por Ordens ou Conselhos criados por lei federal e controladores do exercício profissional (desde que contenham fotografia e número do documento de identificação que lhe deu origem).

    Atenção: Não será aceito protocolo de encaminhamento de quaisquer dos documentos acima especificados. Não serão aceitos documentos onde se lê não-alfabetizado, bem como aqueles com fotografias que não possibilitem a identificação do candidato.

    O que fazer em caso de perda ou roubo do documento de identificação?
    Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar o documento de identificação original, deverá, se possível, apresentar a ocorrência policial. Adicionalmente, para ingressar na sala de provas, o candidato deverá assinar junto à coordenação do local de prova a Declaração de Prova Condicional.

  •  
    18. Quais os cursos mais concorridos do Vestibular?

    De acordo com os dados de inscrição do Vestibular 2018, a Medicina é a graduação com maior índice de procura: são 8.215 candidatos concorrendo a 98 vagas, o que totaliza 83,83 candidatos por vaga (C/V). Em seguida aparecem: Fisioterapia (27,95), Psicologia Diurno (27,82), Psicologia Noturno (26,14) e Medicina Veterinária (18,27). A lista completa da densidade pode ser consultada aqui.

    Veja os cursos mais e menos concorridos do Vestibular 2018:

    Cursos mais concorridos C/V
    1. Medicina 83,83
    2. Fisioterapia 27,95
    3. Psicologia - diurno 27,82
    4. Psicologia - noturno 26,14
    5. Med. Veterinária 18,27
    6. Biomedicina 15,92
    7. Relações internacionais 14,33
    8. Odontologia - noturno 13,95
    9. Nutrição 13,40
    10. Jornalismo 12,86
    Cursos menos concorridos C/V
    1. BICT* 0,61
    2. Artes Visuais - licenciatura 1,39
    3. Eng. Metalúrgica 1,49
    4. Eng. Hídrica 1,53
    5. Física - licenciatura - noturno 1,58
    6. Eng. Cartográfica - noturno 1,67
    7. Música 1,72
    8. Física - licenciatura - diurno 1,75
    9. Matemática - licenciatura - diurno 1,97
    10. Biblioteconomia 2,04

    * Bacharelado interdisciplinar em Ciência e Tecnologia - Campus Litoral Norte

  •  
    19. Como é calculada a pontuação do candidato no Vestibular?

    Para os candidatos não eliminados do concurso, será calculado o escore de matérias, obtido pela média harmônica ponderada dos escores padronizados das nove provas. Nesse cálculo, é considerado o peso de cada matéria para o curso selecionado.

    Para estudantes que optaram pelo aproveitamento do resultado do Enem, é levada em conta a pontuação da prova, como se fosse uma 10ª nota no vestibular.

    A metodologia de cálculo do argumento de concorrência do candidato do Vestibular está detalhada no item 6.2 do Edital, disponível no www.ufrgs.br/vestibular.

SiSU
  •  
    20. Como funciona o Sisu?

    É uma outra forma que você tem para entrar na UFRGS ou em qualquer outra instituição pública de ensino superior no país. A cada edição, as instituições públicas de ensino superior que optam por participar do Sisu ofertam vagas em seus cursos. Ao final do período de inscrições, são selecionados os candidatos mais bem classificados dentro do número de vagas ofertadas.

    O SiSU (Sistema de Seleção Unificada), gerenciado pelo Ministério da Educação, possibilita que candidatos participantes do ENEM se inscrevam em cursos de diferentes instituições públicas de ensino superior e sejam selecionados de acordo com a nota do ENEM, dentro do número de vagas em cada curso, por modalidade de concorrência.

    Informe-se sobre prazos e inscrições em: sisu.mec.gov.

  •  
    21. Quando acontece a seleção para o Sisu?

    O processo seletivo do Sisu é realizado duas vezes ao ano, sempre no início do semestre letivo. A inscrição é gratuita, em uma única etapa e é feita pela internet. O candidato deve acompanhar as informações sobre o processo seletivo em http://sisu.mec.gov.br/

  •  
    22. Quantas vagas a UFRGS oferece para ingresso via Sisu?

    Conforme a Decisão nº 208/2017 do CONSUN, a UFRGS destinará, em 2018, 1654 vagas para o ingresso via Sistema de Seleção Unificada – Sisu. A adesão da UFRGS, aprovada através da Decisão n° 518/2013 do CONSUN, destina 30% de suas vagas (excetuando-se os cursos que exigem provas de Habilitação Específica) para preenchimento através do Sisu, sendo as demais vagas para preenchimento por meio do Concurso Vestibular.

  •  
    23. Onde consultar cursos e vagas ofertadas pelo Sisu?

    Todas as informações relativas ao Sistema de Seleção Unificada na UFRGS, como número de vagas, pesos das provas e modalidades de cotas, podem ser consultadas no termo de adesão. Os dados para ingresso em 2018 estão disponíveis neste link.

    O termo também detalha a documentação para matrícula e os critérios de concorrência para cada modalidade de vaga: ampla concorrência ou cotas.

    A pesquisa de vagas também pode ser feita pelo próprio site do sisu: http://sisu.mec.gov.br.

Cotas
  •  
    24. Quais são as modalidades de cotas na UFRGS?

    O Programa de Ações Afirmativas da UFRGS determina a reserva de, no mínimo, 50% das vagas (cotas), tanto no Vestibular como no SISU, para candidatos egressos do Sistema Público de Ensino Médio. A partir do ingresso de 2018, a novidade são as vagas para pessoas com deficiência*.

    As vagas reservadas são divididas em oito modalidades de cotas, destinadas exclusivamente aos candidatos que se enquadram nos critérios abaixo:

    modalidade L1 – candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita;

    modalidade L2 – candidato egresso Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita autodeclarado preto, pardo ou indígena;

    modalidade L3/L5 – candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar;

    modalidade L4/L6 – candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar, autodeclarado preto, pardo ou indígena.

    modalidade L9 - candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita e Pessoa com Deficiência;

    modalidade L10 - candidato egresso Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita autodeclarado preto, pardo ou indígena e Pessoa com Deficiência;

    modalidade L13 - candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar e Pessoa com Deficiência;

    modalidade L14 – candidato egresso do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar, autodeclarado preto, pardo ou indígena e Pessoa com Deficiência.

    A cada uma das modalidades de cotas são destinadas 6,25% do total de vagas de cada curso.

    Atenção: O candidato que optar por concorrer em uma das modalidades de cotas deve estar ciente que é de sua inteira responsabilidade certificar-se de que atende aos requisitos exigidos e que tem condições de apresentar toda a documentação solicitada na matrícula, comprovando sua condição de acordo com a modalidade escolhida.

    *Observação: neste portal, toda a referência à reserva de vagas para pessoas com deficiência é feita pela terminologia pessoas com deficiência, conforme definição da Convenção Internacional para Proteção e Promoção dos Direitos e Dignidade das Pessoas com Deficiência. Neste site não são utilizados, portanto, os termos: deficiente, portador de deficiência, pessoa com necessidades especiais, portador de necessidades especiais.

  •  
    25. O que é considerado egresso do Sistema Público de Ensino Médio?

    Egresso do Sistema Público de Ensino Médio é o candidato que:
    - cursou e concluiu com aprovação a totalidade do Ensino Médio em escola pública, inclusive na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), ou
    - obteve a certificação de conclusão com base no resultado do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) ou pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA) ou ainda por exames de certificação de competência de avaliação de jovens e adultos realizados por sistemas estaduais de ensino.

    Atenção: Não suprirá a exigência de ser egresso do Sistema Público de Ensino Médio o candidato que houver cursado disciplinas isoladas ou séries de Ensino Médio em escolas privadas, ainda que comunitárias, independentemente de sua gratuidade ou da percepção de bolsa de estudos, ainda que custeadas pelo Poder Público. É importante ressaltar que, por ser regido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o acesso à modalidade de cotas pelo Sistema Público de E.M. é restrito ao ensino médio feito no Brasil em sua íntegra.

  •  
    26. Quem cursou o Ensino Médio em escola particular com bolsa pode concorrer pela reserva de vagas?

    Não. A condição de bolsista em escola da rede privada não habilita o candidato a ocupar uma vaga reservada (cota) do Programa de Ações Afirmativas da UFRGS.

  •  
    27. É possível inscrever-se para concorrer em mais de uma modalidade de cota?

    Não. O candidato deve identificar qual a modalidade de reserva de vaga se destina a sua condição e inscrever-se apenas nesta modalidade.

    Atenção: Todos os inscritos no Vestibular concorrem às vagas de acesso universal (vagas não reservadas), sendo que aqueles que se inscrevem em uma das modalidades de cotas concorrem também na modalidade escolhida.

  •  
    28. O candidato que obteve o benefício de desconto ou de isenção do pagamento da inscrição do Vestibular já está automaticamente inscrito em alguma modalidade de cota?

    Não. O candidato que obteve o benefício de desconto ou de isenção do pagamento da inscrição do Vestibular deve se inscrever no Vestibular nos termos do Edital específico, atentando-se para os requisitos exigidos caso opte por concorrer em alguma modalidade de cota.

    Atenção: os requisitos e a comprovação para obtenção de desconto ou isenção do pagamento da inscrição do Vestibular são diferentes dos requisitos e comprovação exigidos para ocupação das vagas reservadas.

  •  
    29. O que acontece se o candidato não conseguir comprovar os requisitos exigidos para ocupar a vaga para a qual foi classificado?

    O candidato que não conseguir comprovar os requisitos exigidos para a ocupação da vaga para a qual foi classificado perde o direito à vaga.

Pretos, pardos e indígenas
  •  
    30. Quem pode concorrer a uma vaga destinada a Pretos, Pardas e Indígenas?

    A reserva é destinada a candidatos que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas.  Os candidatos classificados para vagas destinadas a Pretos, Pardos e Indígenas (L2, L4/L6, L10 e L14)  devem preencher a autodeclaração étnico-racial.  Candidatos classificados pretos e pardos devem comparecer pessoalmente perante a Comissão de Verificação da Autodeclaração Étnico-Racial para que seja feita a aferição, que levará em conta aspectos do fenótipo, tais como da cor da pele, cabelo, formato do nariz e lábios. Para os candidatos indígenas, será feita a aferição documental (também entregue presencialmente nas sessões de aferição), com base em autodeclaração na qual conste a validação por lideranças da sua comunidade ou representações institucionais.

  •  
    31. O que é a Autodeclaração Étnico-Racial?

    A autodeclaração consiste em um documento assinado pelo candidato que afirma sua identidade étnico-racial. Esse é o instrumento inicial para aqueles que pretendam ingressar na UFRGS em uma vaga destinada a autodeclarados Pretos, Pardos e Indígenas no Programa de Ações Afirmativas. Seu preenchimento é obrigatório para os candidatos classificados nas modalidades de inscrição L2, L4/L6, L10 e L14.

    Após ser classificado numa das modalidades acima, todos os candidatos Pretos, Pardos ou Indígenas devem assinar a autodeclaração e postar no Portal do Candidato. Os modelos dos documentos estão disponíveis no Manual do Candidato (itens 10.2 e 10.3). Candidatos classificados que se autodeclaram Pretos ou Pardos devem assinar novamente a autodeclaração perante a Comissão de Verificação das Autodeclarações Étnico-Raciais. Candidatos classificados autodeclarados Indígenas devem entregar o documento original na sessão de Verificação.

  •  
    32. Como fico sabendo quando será a minha sessão de verificação da autodeclaração étnico-racial?

    Os candidatos classificados nas modalidades de reservas de vagas (cotas) destinadas a pretos, pardos e indígenas (L2, L4, L10 e L14) serão convocados para comparecer perante a Comissão de Verificação da Autodeclaração Étnico-racial em data, horário e local a ser indicado em edital próprio de convocação, que será publicado no site da UFRGS (www.ufrgs.br). No site da Coordenadoria de Ações Afirmativas estão disponíveis as listagens de chamamento para a verificação presencial (www.ufrgs.br/acoesafirmativas) . É responsabilidade do candidato acompanhar a publicação dos editais e apresentar-se no dia, horário e local estabelecidos, portando o mesmo documento original de identificação enviado pelo Portal do Candidato e toda a documentação especificada no item 8.2 – I do Edital de Abertura de Inscrições do Vestibular 2018 (página 24 do Manual do Candidato).

    Através do e-mail comissaodeverificacao@ufrgs.br é possível solicitar informações sobre editais de convocação e homologações, além de buscar informações sobre como funciona a verificação.

  •  
    33. Qual a metodologia da Comissão permanente de verificação?

    A Verificação é realizada pela Comissão de Verificação das Autodeclarações Étnico-Raciais. No momento da aferição, o candidato classificado é recebido por, no mínimo, três membros da Comissão.

    A aferição dos candidatos autodeclarados Pretos e Pardos é silenciosa, não são feitas perguntas. O objetivo não é inquirir o candidato sobre sua autodeclaração, mas receber presencialmente o candidato e certificar-se de que esse se enquadra na política de Ações Afirmativas, ou seja, se é reconhecido socialmente como pertencente ao grupo racial negro (Pretos e Pardos), com base no seu fenótipo. Além da cor da pele, são consideradas outras características fenotípicas, tais como tipo do cabelo, formato do nariz e lábios.

    Para indígenas, o recebimento presencial da autodeclaração é um ato de entrega da autodeclaração com as assinaturas das comunidades e documentos adicionais e opcionais que o candidato entender complementares e necessários, como a certidão de nascimento na comunidade expedida pela Funai (RANI).

    Candidatos que tiverem a autodeclaração não homologada poderão interpor recurso à Comissão Recursal.

  •  
    34. Se o candidato for Não Homologado na Verificação Presencial, é possível recorrer?

    Sim. Se o candidato tiver como resultado de sua verificação "não homologado", poderá recorrer.

    O recurso deverá ser interposto, exclusivamente, via Portal do Candidato, conforme as orientações que constam no Manual do Candidato, em formulário próprio, permitindo o envio de documentos adicionais, no espaço destinado à postagem da autodeclaração étnico-racial. O recurso será avaliado por comissão especial constituída para esse fim. A decisão será comunicada ao candidato por meio do Portal do Candidato. A Comissão Permanente de Verificação da Autodeclaração Étnico-Racial não orienta sobre a interposição de recursos. O Candidato deve se basear nas informações constantes no Manual do Candidato e no Edital de Convocação para a Sessão de Verificação.

    Aspectos técnicos da postagem do recurso no Portal do Candidato:

    1. Há um formulário próprio para recursos sobre a autodeclaração no Manual do Candidato, é possível consultar o manual e baixar o formulário. O recurso deve ser preenchido e postado no campo devido.

    2. Após anexar o formulário próprio para o recurso, abre-se novamente no Portal do Candidato a possibilidade de abrir a aba onde já fora postada a autodeclaração.

    3. No mesmo espaço que fora feita a postagem da autodeclaração podem ser acrescentados novos documentos visando apreciação em recurso.

    4. O candidato recorrente deve se certificar de que os documentos anexados foram acrescentados junto à autodeclaração (que ali já estava) para somente após completo todo o recurso dar o clique de envio dentro dos prazos estabelecidos para o recurso administrativo. Após esse clique não é possível acrescentar ou alterar o recurso e o procedimento deve chegar à comissão de recursos para análise.

    5. A comissão de recursos pode fazer solicitações, quando coloca seu pedido em diligência e dá até 5 dias úteis para obter resposta. Essas respostas podem ser feitas através do portal ou através de e-mail da comissão recursal (comissaorecursalafericao@ufrgs.br).

    Dúvidas relacionadas à tramitação do recurso podem ser enviadas para o e-mail comissaorecursalafericao@ufrgs.br.

  •  
    35. Como é composta a Comissão Permanente de Verificação das Autodeclarações Étnico-Raciais?

    A Comissão Permanente de Verificação das Autodeclarações Étnico-Raciais é composta por edital próprio de chamamento organizado pela Coordenadoria de Ações Afirmativas (CAF/UFRGS). As candidaturas são analisadas pelo Conselho Consultivo da CAF, que compõe uma nominata atendendo a critérios de diversidade de gênero, cor e naturalidade; aderência à política de Ações Afirmativas; expertise na área das políticas afirmativas e das relações étnico-raciais, e representatividade nos movimentos sociais.

    A composição da comissão visa selecionar pessoas que já trabalham e detêm experiência nesse tema na universidade: professores, técnicos e estudantes. É regida pela Decisão 212/2017 do Conselho Universitário e notas técnicas que organizam o concurso. Para fazer as verificações, a comissão recebe capacitações durante o semestre para aperfeiçoar seu trabalho.

Pessoas com deficiência
  •  
    36. A UFRGS tem cotas para pessoas com deficiência?

    Sim. Esta é uma novidade no Vestibular 2018, criada para atender à Lei n.º 13.409/2016, de 29 de dezembro de 2016. O texto alterou a legislação que instituiu as cotas no ensino superior federal (Lei n.º 12.711/2012). Como a regra foi aprovada no final de 2016, e a UFRGS realiza seu processo seletivo anualmente, o próximo concurso será o primeiro a prever a reserva de vagas para pessoas com deficiência em seu Programa de Ações Afirmativas.

  •  
    37. Quem pode ser considerada pessoa com deficiência?

    Conforme definição da Convenção Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, inserem-se nessa condição aqueles “que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, com interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdades de condições com as demais pessoas”.

  •  
    38. Quais as deficiências são consideradas para fins do Programa de Ações Afirmativas da UFRGS?

    Deficiência física, auditiva, visual e mental (intelectual). Neste grupo, também estão pessoas com transtorno do espectro autista e com deficiência múltipla, nos termos da legislação vigente.

  •  
    39. Quem pode concorrer à vaga por cota para pessoas com deficiência?

    A cota para pessoas com deficiência é aplicável às seguintes categorias de candidatos:
    - Egressos do Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita;
    - Egressos do Sistema Público de Ensino Médio com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita, autodeclarados preto, pardo ou indígena;
    - Egressos do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar;
    - Egressos do Sistema Público de Ensino Médio independentemente da renda familiar, autodeclarados preto, pardo ou indígena.

  •  
    40. De que forma o candidato com deficiência deve proceder para solicitar atendimento diferenciado no Vestibular?

    O candidato com necessidades especiais que necessite do uso de equipamentos médicos e/ou atendimento diferenciado para realização das provas deverá formalizar solicitação específica à COPERSE após a confirmação (pagamento) de sua inscrição, utilizando o formulário para que está à disposição no site www.vestibular.ufrgs.br e na COPERSE. O formulário e a documentação comprobatória da necessidade especial deverão ser entregues à COPERSE ou encaminhados pelos Correios no prazo estipulado no Edital de Abertura de Inscrições.

  •  
    41. Quais os recursos oferecidos aos candidatos com deficiência para a realização das provas do Vestibular?

    Conforme o disposto no Art. 27 do Decreto nº 3298/99, serão providenciadas adaptações de provas, condições adequadas e o apoio necessário para a realização do concurso, conforme as características da deficiência, levando-se em consideração critérios de viabilidade e razoabilidade.

  •  
    42. Como é a matrícula de quem é classificado para as vagas destinadas às pessoas com deficiência?

    Da mesma foram que os demais candidatos, as pessoas com deficiência devem fazer a matrícula em duas etapas. Além do que é apresentado no tópico Matrícula e Documentação, relativo a todos os candidatos classificados para qualquer tipo de vaga, os candidatos com deficiência devem enviar, pelo Portal do Candidato, na primeira etapa da matrícula, os documentos que comprovam sua situação de acordo com a modalidade de cota para qual foi classificado (comprovação de renda para aqueles classificados em vaga destinada a candidatos com renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo nacional per capta; e autodeclaração étnico-racial para candidatos pretos, pardos ou indígenas).

    Os demais documentos que os candidatos com deficiência devem enviar pelo Portal do Candidato são específicos para cada tipo de deficiência, conforme relação disponível no Edital de Abertura de Inscrições. Além destes, todos os candidatos com deficiência devem apresentar Relato Histórico de sua deficiência elaborado e assinado pelo candidato, conforme o modelo disponível no Manual do Candidato. Após análise e aprovação desta documentação pela Comissão Permanente de Verificação de Documentos da Condição de Pessoas com Deficiência, o candidato está apto para realizar a matrícula presencial (segunda etapa), como os demais ingressantes.

     

  •  
    43. O que é a Comissão Permanente de Verificação de Documentos da Condição de Pessoas com Deficiência?

    Criada pela Decisão nº 268/2012 do CONSUN, a Comissão Permanente de Verificação de Documentos da Condição de Pessoas com Deficiência é responsável pela análise da documentação dos candidatos classificados nas modalidades de reservas de vagas destinas a pessoas com deficiência (L9, L10, L13, L14). Cabe à Comissão aferir os documentos comprobatórios, conforme critérios e documentação definidos no Edital do respectivo processo seletivo. A Comissão é formada por membros do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade (INCLUIR) e do Departamento de Atenção à Saúde (DAS) da UFRGS, com a participação de dois observadores do movimento social das Pessoas com Deficiência, conforme designação de portaria do Reitor.

  •  
    44. O que acontece se a Comissão Permanente de Verificação de Documentos da Condição de Pessoas com Deficiência não homologa a documentação do candidato?

    O candidato poderá apresentar recurso. Se após o julgamento do recurso permanecer o indeferimento, o candidato perderá a vaga.

  •  
    45. Como apresentar o recurso à decisão da Comissão Permanente de Verificação de Documentos da Condição de Pessoas com Deficiência?

    Em caso de indeferimento, formalizado em parecer da Comissão, caberá recurso à mesma, em caráter terminativo, nos prazos estipulados no Edital, que será apreciado por membros que não tenham participado da aferição inicial do recorrente. O recurso deve ser encaminhado exclusivamente pelo Portal do Candidato, através de formulário próprio disponível no Manual do Candidato, acompanhado de documentação obrigatória, quando for o caso.

Resultados e chamamentos
  •  
    46. Onde são divulgados os resultados dos processos seletivos?

    Os resultados do Vestibular são divulgados mediante publicação de Lista de Classificados (Listão) no site www.vestibular.ufrgs.br em data informada oportunamente pela UFRGS. A Lista de Classificados contém o nome, o número de inscrição, a classificação, a opção atendida, o semestre de ingresso dos classificados e outras informações pertinentes.

    Atenção: em nenhuma hipótese o resultado será informado por telefone ou por e-mail. O Boletim de Desempenho, com o desempenho de cada candidato, estará disponível no Portal do Candidato em até cinco dias úteis após a divulgação da Lista de Classificados. Os candidatos não classificados devem ficar atentos aos novos chamamentos para preenchimento de vagas não ocupadas.

    No caso do Sisu, o resultado poderá ser consultado no Boletim de Acompanhamento, no http://sisu.mec.gov.br, e também na Central de Atendimento do MEC, por meio do telefone 0800-616161.

    Listagem por ordem de classificação
    A UFRGS também publica toda a lista de classificados do Vestibular, do Sisu e do Processo Seletivo Unificado, por curso e por ordem de classificação, neste endereço. Qualquer pessoa pode consultar os estudantes selecionados, bem como a modalidade de concorrência, a pontuação e a situação, que indica se o candidato foi matriculado, se é renunciante ou se está na lista de espera.

  •  
    47. Como acessar a lista de resultados por ordem de classificação?

    A UFRGS publica toda a lista de classificados do Vestibular, do Sisu e do Processo Seletivo Unificado, por curso e por ordem de classificação, neste endereço, que é atualizado a cada chamamento. Qualquer pessoa pode consultar os estudantes selecionados, bem como a modalidade de concorrência, a pontuação e a situação, que indica se o candidato foi matriculado, se é renunciante ou se está na lista de espera.

  •  
    48. Onde consultar a nota da redação do Vestibular?

    O resultado da redação pode ser acessado no boletim de desempenho. Caso a nota não esteja disponível, significa que a pontuação pode não ter atingido o escore mínimo para correção da redação ou o candidato pode não estar dentro da pré-classificação, que engloba 4 vezes o número de vagas.

    Sobre a pré-classificação: em primeiro lugar, é efetuado um ordenamento preliminar dos candidatos para o curso que estiverem concorrendo, em ordem decrescente do argumento de concorrência preliminar. Esse ordenamento preliminar independe da modalidade de opção de ingresso do candidato e é denominado pré-classificação Acesso Universal (Ampla Concorrência). São considerados pré-classificados os candidatos que estiverem posicionados, nessa pré-classificação, em até 4 vezes o número de vagas destinadas à modalidade de Acesso Universal (Ampla Concorrência). O funcionamento desse sistema está detalhado no item 6 do edital do Concurso Vestibular: Pré-classificação (ordenação preliminar para fins da avaliação da redação) e classificação.

  •  
    49. Como saber em que semestre o candidato iniciará as aulas?

    Nos cursos em que há ingresso nos dois semestres letivos, a distribuição dos selecionados nas vagas acontece da seguinte forma:

    - os primeiros calouros de cada modalidade de ingresso (Ampla Concorrência e cotas) iniciam as aulas no início do ano, conforme o número de vagas ofertadas para o primeiro semestre, que pode ser consultado nos editais do Vestibular e do Sisu;

    - os demais calouros são alocados em vagas para o segundo semestre letivo.

    O semestre de ingresso também pode ser consultado na listagem com as informações de todos os candidatos, disponível aqui.

  •  
    50. O que é o chamamento para vagas remanescentes?

    É um edital, divulgado no site www.ufrgs.br, com a relação de candidatos, que não constaram no Listão do Vestibular ou no site do Mec (no caso do Sisu). No chamamento, são listados os classificados para ocupar vagas resultantes do não cumprimento das exigências relativas aos procedimentos de matrícula por outros classificados.

    Atenção: os nomes que constam no chamamento obedecem à ordem de classificação dos candidatos de cada sistema de ingresso.

  •  
    51. Como são divulgados os chamamentos?

    As listas de chamamento são publicadas por meio de Edital no site www.ufrgs.br, contendo o(s) nome(s) do(s) candidato(s) classificado(s) e as datas para envio da documentação e para a realização da matrícula. Se você está na lista de espera do Vestibular ou do Sisu, acesse o site da UFRGS diariamente para verificar se não houve nova convocação.

    Atenção: O candidato é inteiramente responsável por acompanhar as publicações dos editais de chamamento e pelo cumprimento dos prazos e procedimentos neles estabelecidos. Após o término do chamamento para o ingresso no primeiro semestre letivo, o candidato deve ficar atento aos chamamentos para o segundo semestre.

  •  
    52. O que gera um novo chamamento?

    O chamamento acontece para preencher eventuais vagas remanescentes em cada curso, semestre e turno, de cada opção de sistema de ingresso resultantes da não entrega de documentação exigida, ou de sua não homologação, bem como da não efetivação de matrícula nos prazos estabelecidos.

  •  
    53. Quando será divulgado o primeiro chamamento relativo ao Vestibular 2018?

    No dia 30 de janeiro de 2018 será divulgado o primeiro chamamento para ocupação de vagas remanescentes.

  •  
    54. Como ocorrem os chamamentos para candidatos do SISU?

    A partir dos chamamentos da Lista de Espera do SISU, todos os candidatos inscritos neste sistema de seleção passam a concorrer na modalidade de Ampla Concorrência. Assim, quando a vaga for de reserva de vaga (cotas), será chamado o próximo candidato da mesma modalidade de reserva. Quando a vaga for de Ampla Concorrência será chamado o próximo candidato da Lista de Ordenamento Geral.

  •  
    55. Quantos chamamentos são feitos pela UFRGS?

    Novos chamamentos, tanto para o Vestibular quanto para o Sisu, são realizados enquanto houver vagas disponíveis e candidatos classificados e não lotados em vaga, até que as vagas ofertadas sejam ocupadas, desde que a data de matrícula permita o enquadramento regimental, com vistas ao mínimo de frequência legal em cada semestre, limitados ao ingresso no ano letivo de 2018.

  •  
    56. Se o candidato não enviar os documentos no prazo especificado no seu edital de chamamento poderá ser convocado novamente, em novo chamamento?

    Não. O não atendimento aos prazos estabelecidos no respectivo edital de chamamento implica a perda definitiva da vaga.

Matrícula e documentação
  •  
    57. Como funciona a matrícula na UFRGS?

    Após a divulgação dos resultados, tanto do Vestibular quanto do SiSU, a matrícula dos ingressantes na UFRGS é feita em duas etapas para todos os candidatos:

    (1) envio de documentos pelo Portal do Candidato e

    (2) presencial, quando o candidato comparece na Comissão de Graduação do seu curso para efetivar a matrícula nas disciplinas.

    Além destas duas etapas, os candidatos ingressantes pelas modalidades de reservas de vagas destinadas a pretos, pardos e indígenas devem também se apresentar à Comissão de Verificação da Autodeclaração Étnico-racial, em data, horário e local divulgados em edital próprio de convocação.

  •  
    58. Qual é a primeira etapa da matrícula?

    A primeira etapa da matrícula do candidato classificado no Vestibular consiste no envio, pelo Portal do Candidato, de todos os documentos obrigatórios exigidos para todos os classificados e para cada modalidade de ingresso, quando for o caso, relacionados no Manual do Candidato.

    Devem ser digitalizados documentos originais de boa qualidade. As declarações exigidas devem ser enviadas assinadas. Declarações sem assinatura não serão homologadas. O ingressante deve ficar atento ao prazo informado para a postagem dos documentos no Portal do Candidato, pois o serviço de envio de documentação é interrompido às 23h59min59seg, horário de Brasília, do último dia do prazo estabelecido para conclusão do envio da documentação.

    Para os candidatos cujo nome constar na Lista de Classificados no Vestibular 2018, o período de postagem dos documentos no Portal do Candidato é de 21 a 25 de janeiro de 2018. Os candidatos classificados nos chamamentos posteriores à divulgação da Lista de Classificados serão informados, no próprio edital de chamamento, sobre o prazo para envio dos documentos.

    Atenção: o envio da documentação através do Portal do Candidato somente estará concluído após a emissão do comprovante de envio pelo sistema. O candidato que não entregar a documentação no prazo e na forma exigidos perderá a vaga. Na primeira etapa, é responsabilidade do candidato acompanhar o processo de análise dos seus documentos acessando o Portal do Candidato. Os classificados para ingresso no segundo semestre de 2018 (2018/2) devem fazer esta verificação somente a partir de abril de 2018, quando começa o período de análise dos documentos deste grupo. 

  •  
    59. Quais os documentos obrigatórios de matrícula?

    São os documentos que comprovam a condição acadêmica do candidato e são obrigatórios a todos os candidatos. A relação consta no item 8.1 do Edital de Abertura de Inscrições do Vestibular 2018 (página 23 do Manual do Candidato) e no edital do SiSU.

    - Certificado de Conclusão e Histórico Escolar completo do Ensino Médio. Em caso de candidato que tenha concluído o Ensino Médio no exterior, é necessária a apresentação de Declaração de Equivalência de Estudos, conforme Resolução nº 155/80, do Conselho Estadual de Educação;

    - Documento de identidade atualizado;

    - CPF (se o CPF estiver registrado no documento de identidade apresentado, servirá para efeito de comprovação);

    - Declaração assinada de ocupação ou não ocupação de outra vaga em curso de graduação de Instituição Pública de Ensino Superior. Acesse o modelo aqui.

    Para os estudantes que concorrem às vagas reservadas para escola pública, bem como pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência, há documentação específica. Consulte as sessões correspondentes neste Portal.

    Os candidatos classificados para o curso de Educação Física também devem entregar, no dia da matrícula presencial (2ª etapa de matrícula), atestado médico de capacitação física, expedido por médico, com carimbo e assinatura. Acesse o modelo.

  •  
    60. É possível alterar algum documento já enviado ou incluir um novo?

    Não é possível fazer alterações após o envio da documentação. Se o estudante deixar de enviar algum documento solicitado, ele perderá a vaga.

  •  
    61. O candidato pode levar pessoalmente na UFRGS os documentos?

    Não, o envio da documentação obrigatória e da documentação complementar se dá exclusivamente pelo Portal do Candidato, conforme as instruções do Manual do Candidato. Os documentos devem ser digitalizados, e os arquivos são remetidos pelo Portal do Candidato. O DECORDI oferece scanners e computadores com acesso à internet no endereço Av. Eng. Luiz Englert, s/nº - Anexo 1 da Reitoria - Térreo, para uso dos candidatos que não dispõem destes equipamentos.

     

  •  
    62. Classificados no Vestibular 2018 e também no SISU 2018 devem enviar duas vezes a documentação?

    Sim. O sistema de ingresso do Vestibular 2018 e o do SISU 2018 são independentes, portanto é necessário enviar os documentos para cada um dos processos seletivos, conforme a vaga em que foi classificado. Importante destacar que os candidatos nessa situação somente podem ocupar uma das vagas obtidas.

  •  
    63. Como é a matrícula no novo curso para quem já é aluno da UFRGS?

    Caso o candidato seja aluno da Universidade e se inscreva no Vestibular ou no Sisu para trocar de curso, ele deve enviar normalmente todos os documentos de matrícula pelo Portal do Candidato. O desligamento do curso atual será realizado no momento da matrícula presencial no novo curso, quando a UFRGS cancela o vínculo do estudante com a graduação anterior.

    Atenção: candidatos classificados que já sejam alunos ativos ou egressos da UFRGS não estão dispensados de enviar a documentação completa conforme a modalidade de ingresso. As orientações adicionais para candidatos classificados que já são alunos da UFRGS estão disponíveis no item 9.11 do Manual do Candidato (página 53).

  •  
    64. Qual o prazo de resposta sobre a homologação da documentação?

    A documentação de matrícula de cada calouro é avaliada individualmente, então não é possível precisar prazos, mas a Universidade pode encerrar esta etapa até a divulgação das faixas horárias para a segunda fase da matrícula, que é somente no final de fevereiro para os classificados do primeiro semestre.

  •  
    65. É possível contestar o resultado das análises da primeira etapa de matrícula?

    Sim, o candidato pode interpor recurso caso as análises dos documentos e/ou da verificação resultem na sua inelegibilidade à vaga. O prazo para encaminhamento do recurso é de até três dias úteis após a divulgação do resultado da não homologação dos documentos e/ou da verificação, na forma estabelecida no Manual do Candidato (item 9.6, p. 51), pelo Portal do Candidato, usando formulário próprio, cujos modelos estão disponíveis no Manual do Candidato. A comissão responsável pela análise do recurso poderá solicitar outros documentos além dos enviados anteriormente. Neste caso, o prazo de entrega destes documentos é de cinco dias úteis a partir da divulgação da solicitação através do Portal do Candidato.

    Atenção: para os casos de recurso de verificação de documentos da condição de Pessoa com Deficiência, o candidato deve obrigatoriamente anexar os laudos dos exames que subsidiaram o Laudo Médico anteriormente enviado. Para os casos de recurso de análise socioeconômica, estão especificados no Manual do Candidato os documentos exigidos (ler atentamente os itens 9.6.7 e 9.6.8, na página 52).

  •  
    66. Como funciona a segunda etapa de matrícula?

    Chamada de matrícula presencial, esta etapa é realizada na Comissão de Graduação do curso para o qual o candidato foi classificado e ocorre somente após a homologação de todo o processo de análise da primeira etapa, conforme a modalidade de ingresso.

    Os candidatos classificados para ingresso no primeiro semestre (2018/1) que tiverem análise homologada até 22 de fevereiro de 2018 devem fazer a matrícula presencial no período de 27 de fevereiro a 1º de março de 2018, em data e faixa horária divulgados no site da UFRGS (www.ufrgs.br). Os candidatos classificados para ingresso no segundo semestre (2018/2) com homologação das análises até 5 de julho de 2018, farão a matrícula presencial no período de 10 a 12 de julho de 2018 em data e faixa horária divulgados no site da UFRGS (www.ufrgs.br). Os candidatos cuja homologação das análises ocorrer depois destas datas farão matrícula presencial em outro período, que será informado pelo site da UFRGS (www.ufrgs.br).

    Na matrícula presencial, todos os candidatos devem apresentar os seguintes documentos originais que foram enviados pelo Portal do Candidato:

    - Certificado de Conclusão e Histórico Escolar completo do Ensino Médio;

    - Documento de Identificação;

    - Declaração de ocupação ou não ocupação de outra vaga em curso de graduação de Instituição Pública de Ensino Superior.

    Os candidatos classificados para o curso de Educação Física também devem entregar, neste momento, atestado médico de capacitação física, expedido por médico, com carimbo e assinatura.

    O não comparecimento à matrícula presencial no período estabelecido ou a não apresentação dos documentos exigidos resulta na perda da vaga.

  •  
    67. Outra pessoa pode comparecer na matrícula presencial no lugar do candidato?

    A matrícula presencial deve ser feita pelo próprio candidato ou por um representante legal deste mediante apresentação de procuração original (modelo 10.4, disponível no Manual do Candidato) e de documento de identificação original do procurador. Também deve ser apresentado documento de identificação (original ou cópia) do outorgante (candidato).

    Não é necessário autenticar a procuração em cartório.

  •  
    68. É possível trocar de curso na hora da matrícula?

    Não. O candidato que foi classificado nos processos seletivos (Sisu e Vestibular) estará apto a matricular-se apenas no curso e no semestre para o qual foi classificado.

  •  
    69. É possível mudar o semestre de ingresso?

    Não. Os candidatos classificados em primeira chamada (Lista de Classificados no Vestibular 2018 – Listão) e nos demais chamamentos para ingresso no segundo semestre (2018/2) não serão remanejados para o primeiro semestre (2018/1).

    Os primeiros classificados de cada modalidade de ingresso, até o limite das vagas oferecidas para o primeiro semestre letivo (2018/1), ingressarão neste semestre. Os demais classificados, no limite das vagas oferecidas, ingressarão no segundo semestre letivo (2018/2).

  •  
    70. O que pode ocasionar a perda de vaga?

    Perderá vaga o candidato que:

    - não comprovar a condição exigida para a ocupação da vaga para a qual foi classificado;

    - não entregar a documentação obrigatória;

    - não assinar as declarações solicitadas;

    - não assinar, quando for o caso, a autodeclaração étnico-racial;

    - não comparecer na data, horário e local estabelecidos para a verificação étnico-racial, ou sair do local antes de finalizada sua participação nesta etapa;

    - não comparecer na data, horário e local estabelecidos para a entrevista, quando for o caso (nos processos de análise e de recurso, a Universidade poderá agendar entrevista com o candidato)

    - não comparecer à matrícula presencial nos períodos estabelecidos pela Universidade ou não apresentar a documentação exigida nesta etapa.

    Atenção: o candidato que apresentar documentação obrigatória incompleta (faltando um ou mais documentos obrigatórios de acordo com a sua modalidade de ingresso) perderá a vaga. Não será concedido novo prazo para apresentação de documentos obrigatórios faltantes.

  •  
    71. A UFRGS disponibiliza modelos de documentos para matrícula?
Comprovação de renda
  •  
    72. Quem precisa comprovar renda?

    Os candidatos que se inscreveram e foram classificados nas modalidades L1, L2, L9 e L10, além das documentações relativas à comprovação do Ensino Médio, da autodeclaração étnico-racial (no caso do L2 e do L10) e dos documentos que comprovem a deficiência (no caso do L9 e do L10), têm de comprovar condição de renda, ou seja, devem apresentar documentos que provem que a renda familiar bruta mensal é igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo nacional per capita.

    Atenção: no caso do Vestibular, se o candidato se inscreveu como cotista, mas atingiu pontuação suficiente para ingressar pelo acesso universal, não será necessário o envio de documentos relativos à reserva de vagas. O sistema de ingresso pode ser consultado no boletim de desempenho. Veja no exemplo abaixo.

  •  
    73. Como comprovar a renda?

    Em relação ao Vestibular, as orientações completas sobre o processo de comprovação de renda constam no Manual do Candidato. É importante que o candidato verifique em que modalidade de ingresso ele foi classificado e informe-se no Manual do Candidato sobre a relação de documentos que devem ser enviados pelo Portal do Candidato e apresentados na matrícula presencial.

    O candidato deve acompanhar pelo Portal do Candidato eventuais solicitações de documentação complementar e atentar-se para o prazo estabelecido.

    No caso do Sisu, as orientações constam no Termo de Adesão da UFRGS ao Sistema de Seleção Unificada, no www.ufrgs.br/sisu.

  •  
    74. Quais os documentos mínimos para comprovar renda?

    O candidato e todos os demais integrantes do grupo familiar devem preencher o Formulário Socioeconômico, no Portal do Candidato, com identificação completa do grupo familiar; anexar os comprovantes dos gastos familiares informados no Formulário Socioeconômico; anexar o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS); Relatório Registrato do Banco Central; extratos de todas as contas bancárias que as pessoas do grupo familiar possuírem (corrente, poupança, aplicação financeira etc.) do período de abril a setembro de 2017; e documento de identidade atualizado.

    Além disso, o candidato deve entregar os comprovantes de renda de todos os integrantes do grupo familiar, conforme o tipo de renda (trabalhador assalariado; desempregado ou trabalhador do lar; aposentado, pensionista ou em auxílio previdenciário; recebedor de pensão alimentícia ou de ajuda de terceiros; estagiário ou bolsista; proprietário/sócio de empresa; percebedor de rendimento de aluguel ou de arrendamento de bens; possuidor de renda proveniente de atividade rural).

  •  
    75. Como saber se a comprovação da renda foi homologada?

    O candidato deve acompanhar o andamento da análise pelo Portal do Candidato. Conforme consta no item 9 do Manual do Candidato, a UFRGS não faz listagens gerais com o resultado da homologação da análise de comprovação de condição de renda, cabendo ao candidato a responsabilidade de acompanhar o processo. A matrícula presencial só poderá ser realizada após a homologação.

  •  
    76. Qual a validade da documentação para comprovação de renda?

    - Ingressantes via Vestibular: seis meses anteriores ao mês de inscrição no Concurso Vestibular. Ou seja, para ingresso em 2018, será considerada a renda dos meses de Abril, Maio, Junho, julho, Agosto e Setembro de 2017.

    - Ingressantes via Sisu:  todos os documentos que não são de comprovação anual devem ser relativos aos meses de  julho a dezembro de 2017.

  •  
    77. Qual a renda per capita em reais para o ingresso em 2018?

    Para ingresso em 2018 será considerado o salário-mínimo nacional de 2017, no valor de R$ 937,00. O valor correspondente a 1,5 salário mínimo, portanto, é de R$ 1.405,50.

  •  
    78. O que conta como renda?

    Renda familiar bruta mensal é a soma dos rendimentos brutos auferidos por todas as pessoas da família.

    Atenção: O valor considerado não é o rendimento líquido (o que cai na conta) e sim a renda bruta, ou seja, é o valor total antes dos descontos.

  •  
    79. Qual é o conceito de família para o cálculo da renda familiar bruta per capita?

    Conceitos de Família:

    I - família, a unidade nuclear composta por uma ou mais pessoas, eventualmente ampliada por outras pessoas que contribuam para o rendimento ou tenham suas despesas atendidas por aquela unidade familiar, todas moradoras em um mesmo domicílio. Como morador, considera-se a pessoa que tem o domicílio como local habitual de residência e nele reside na data de abertura das inscrições neste Concurso Vestibular, sendo que:

    a) candidato solteiro, com idade até 24 anos, deverá apresentar documentação completa de sua família de origem, mesmo quando residente em domicílio diferente daquela;

    b) candidato solteiro e sem vínculo empregatício, independentemente da idade, deverá apresentar documentação completa de sua família de origem, mesmo quando residente em domicílio diferente daquela;

    c) para membros declarados no grupo familiar que não tenham relação de parentesco com o candidato, ou cuja família de origem (pai e/ou mãe) é diferente da do candidato, deverá ser apresentada documentação comprobatória do vínculo e da dependência econômica (termo de guarda) e/ou documentação de renda da família de origem, quando for o caso;

  •  
    80. Como é feito o cálculo da renda per capita?

    Somam-se os rendimentos brutos auferidos por todas as pessoas da família a que pertence o candidato, considerando, no mínimo, o período de abril a setembro de 2017, em relação a candidatos do Vestibular, ou de junho a dezembro, no caso do SiSU.

    Calcula-se a média mensal dos rendimentos e divide-se o valor pelo número de pessoas da família do candidato. No cálculo, serão computados os rendimentos de qualquer natureza percebidos pelas pessoas da família a título regular ou eventual, inclusive aqueles provenientes de locação/arrendamento de bens móveis ou imóveis, ou alcançados por terceiros como ajuda financeira.

  •  
    81. Que valores não contam para a renda familiar bruta?

    A Portaria Normativa nº 18/2012 do MEC informa que estão excluídos do cálculo:

    “a) auxílios para alimentação e transporte;

    b) diárias e reembolsos de despesas;

    c) adiantamentos e antecipações;

    d) estornos e compensações referentes a períodos anteriores;

    e) indenizações decorrentes de contratos de seguros;

    f) indenizações por danos materiais e morais por força de decisão judicial;

    e

    II - os rendimentos percebidos no âmbito dos seguintes programas:

    a) Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;

    b) Programa Agente Jovem de Desenvolvimento Social e Humano;

    c) Programa Bolsa Família e os programas remanescentes nele unificados;

    d) Programa Nacional de Inclusão do Jovem - Pró-Jovem;

    e) Auxílio Emergencial Financeiro e outros programas de transferência de renda destinados à população atingida por desastres, residente em Municípios em estado de calamidade pública ou situação de emergência; e

    f) demais programas de transferência condicionada de renda implementados por Estados, Distrito Federal ou Municípios”.

  •  
    82. Como e quando devem ser entregues os documentos para comprovação da condição de renda?

    O candidato que for classificado em vaga que necessite comprovação de renda deverá enviar os documentos através do Portal do Candidato, na forma de arquivos digitalizados de boa qualidade gerados exclusivamente a partir de documentação original. Os documentos devem ser guardados pelo candidato por, no mínimo, cinco anos a partir da data do envio.

    O prazo limite para envio dos documentos será informada pela UFRGS no site www.vestibular.ufrgs.br. Nos casos de chamamentos após a divulgação do listão, o prazo para envio da documentação constará no edital de chamamento.

  •  
    83. Que cuidados é preciso ter no preenchimento e no envio dos documentos online?

    O candidato deverá preencher todos os dados solicitados durante a postagem da documentação no Portal do Candidato e depois enviar.

    Atenção: As declarações sem assinatura não serão homologadas. A documentação é de apresentação obrigatória e a não entrega de qualquer dos documentos solicitados implicará renúncia irretratável à vaga.

  •  
    84. O que é e como obter o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) do INSS?

    O CNIS é um relatório com histórico de remunerações e benefícios do INSS, de cada um dos integrantes do grupo familiar. O relatório permite visualizar todos os vínculos trabalhistas e previdenciários constantes no cadastro individual. Nele é possível encontrar informações como o nome do empregador, o período trabalhado e a remuneração recebida, além das contribuições realizadas em guia, na condição de contribuinte individual e/ou prestador de serviço.

    A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis disponibiliza um manual com os procedimentos para obtenção do CNIS. Consulte aqui.

    O extrato não exibe vínculos e contribuições realizadas para Regimes Próprios de Previdência (servidores públicos). Outras informações sobre o CNIS podem ser obtidas no site meu.inss.gov.br.

     

  •  
    85. O que é e como obter o Relatório Registrato do Banco Central?

    O Relatório Registrato do Banco Central contém as informações correspondentes ao Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro (CCS) sobre os relacionamentos da pessoa física ou jurídica com as instituições financeiras nas quais o cliente mantém investimentos ou ativos, como conta corrente, poupança e outras aplicações. Para obter o relatório Registrato, siga as instruções do site do Banco Central.

    Os candidatos também podem enviar a autorização para que a UFRGS busque o Relatório Registrato do Banco Central junto ao BACEN, mas recomendamos fortemente que o candidato só faça uso deste instrumento em último caso, pois pode demorar para que a Universidade receba o retorno do Banco Central, o que atrasa a análise da documentação. Caso o candidato venha a autorizar a UFRGS a buscar o relatório Registrato CCS, deve preencher o formulário disponível neste link. A UFRGS não pode solicitar o relatório Registrato do candidato e dos membros de seu grupo familiar se a autorização for feita de forma diversa.

    Atenção: A Universidade não pode buscar o relatório Registrato SCR - Sistema de Informações de Créditos, que é exigido para os membros do grupo familiar que tenham como origem de renda "proprietários/sócios de empresas”.

  •  
    86. Qual é o documento de identidade que deve ser apresentado para comprovação de renda?

    Para a comprovação de renda, devem ser entregues cópias dos documentos de identidade de todos os integrantes do grupo familiar.

    O documento de identidade deve ser atualizado, conter fotografia que permita a clara identificação do titular, estar em bom estado de conservação, sem rasuras ou adulterações, estar dentro do prazo de validade; e ter sido expedido por Secretarias Estaduais de Segurança Pública, ou pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal, ou por outros órgãos legalmente autorizados a emitir documento de identificação. Se estrangeiro, deverá apresentar documento de identidade de estrangeiro (RNE) e passaporte, devidamente atualizados.

    Atenção: Em caso de mudança de nome, será imprescindível a apresentação do respectivo documento (certidão). Para menores até 14 anos, que não tenham Documento de Identidade, juntar a certidão de nascimento; Documento de CPF (servirá, para efeito de comprovação de CPF, o seu registro no documento de identidade apresentado); Certidão de Casamento ou Declaração de União Estável, inclusive homoafetiva, se for o caso; Certidão de Óbito, Separação ou Divórcio, quando for o caso; documentos conforme a situação específica de origem de renda.

     

  •  
    87. Quais os documentos de renda pedidos aos candidatos ou integrantes da família trabalhadores assalariados?

    Os trabalhadores assalariados devem incluir contracheques de abril a setembro de 2017, caso o candidato tenha sido selecionado pelo Vestibular, e de junho a dezembro, para SiSU. Caso haja rescisão no período (de abril a setembro), deve ser enviado o documento de Rescisão do Contrato de Trabalho.

  •  
    88. Quais os documentos de renda pedidos aos candidatos ou integrantes da família desempregados e trabalhadores do lar?

    Os desempregados e trabalhadores do lar devem enviar o documento de Rescisão do último Contrato de Trabalho, se houver; e declaração de não percepção de rendimentos, preenchida e assinada, conforme modelo disponível no Manual do Candidato.

  •  
    89. Quais os documentos de renda pedidos aos candidatos ou integrantes da família trabalhadores autônomos, profissionais liberais e trabalhadores com rendimentos informais?

    Os trabalhadores autônomos, profissionais liberais e trabalhadores com rendimentos informais devem entregar a declaração de Rendimentos Mensais Médios obtidos em 2017, preenchida e assinada, conforme modelo disponível no Manual do Candidato.

  •  
    90. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família aposentados, pensionistas ou em auxílio previdenciário?

    Os aposentados, pensionistas ou em auxílio previdenciário devem apresentar o extrato de pagamento do benefício (se pago pelo INSS, apresentar apenas o CNIS – relatório com histórico de remunerações e benefícios).

    Os documentos devem ser dos meses de abril a setembro de 2017, para candidatos selecionados via Vestibular, e de junho a dezembro de 2017, para candidatos do SiSU.

  •  
    91. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família recebedores de pensão alimentícia ou de ajuda de terceiros?

    Os recebedores de pensão alimentícia ou de ajuda de terceiros deverão apresentar sentença judicial com a especificação do valor OU, caso não haja processo judicial, apresentar Declaração, identificando a natureza da ajuda e o valor fornecido, assinada pela pessoa que o fornece, acompanhada de cópia de um documento oficial de identificação que contenha foto desta pessoa.

  •  
    92. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família estagiários ou bolsistas?

    Os estagiários ou bolsistas devem apresentar o Termo de Compromisso de estágio ou de bolsa, com a especificação do valor percebido, acompanhado de todos os termos aditivos (renovações) que houver.

  •  
    93. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família proprietários/ sócios de empresas?

    Os proprietários/sócios de empresas devem apresentar a declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física mais atual, modelo completo, acompanhada de recibo de entrega e de todas as declarações retificadoras que houver; e Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) mais atual, completa, com recibo de entrega, ou SIMPLES Declaratório e DEFIS mais atual, completo, com recibo de entrega; Contracheque de pró-labore de setembro de 2017; Declaração de faturamento bruto mensal no ano de 2017, assinada pelo contador responsável, exceto em casos de MEI; Declaração de dados da empresa, preenchida e assinada, conforme modelo disponível no Manual do Candidato; Extrato de todas as contas bancárias da Pessoa Jurídica, referente aos meses de abril a setembro de 2017; Relatório Registrato do Banco Central com as informações correspondentes ao SCR – Sistema de Informações de Crédito; Contas de água, luz e telefone referentes à empresa; Se imóvel próprio: IPTU mais atual do imóvel da empresa/comércio e condomínio, caso haja; Se alugado: IPTU mais atual do imóvel, contrato de aluguel e/ou recibo de pagamento, inclusive do condomínio, se houver.

  •  
    94. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família percebedores de rendimentos de aluguel ou arrendamento de bens móveis e imóveis?

    Os percebedores de rendimentos de aluguel ou arrendamento de bens móveis e imóveis devem apresentar o contrato de locação ou arrendamento; e comprovantes dos recebimentos de abril a setembro de 2017.

  •  
    95. Quais os documentos pedidos aos candidatos ou integrantes da família com atividade rural?

    Aos que possuem renda proveniente de atividade rural devem apresentar notas fiscais de vendas do ano de 2017; Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) mais atual; Declaração do produtor rural, preenchida e assinada, conforme modelo disponível no Manual do Candidato, na qual conste: o modo de utilização da terra (o que produz) e quanto produz (renda bruta dos últimos doze meses), a descrição dos bens utilizados (máquinas, animais etc.) e o número de empregados; Certidão de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), se houver.

  •  
    96. Após postar a documentação no Portal do Candidato, é necessário fazer mais alguma coisa?

    Após postar toda a documentação, o candidato deve acompanhar, no próprio Portal do Candidato, as atualizações do processo de análise, pois a resposta sobre a homologação será comunicada por esse canal. Só estará apto a realizar a matrícula presencial o estudante que tiver a homologação confirmada.

    É importante que o candidato saiba que, se não postar a documentação solicitada no prazo estipulado, perderá a vaga, pois a não entrega de todos os documentos implica renúncia irretratável.

  •  
    97. Quem fará a análise da documentação?

    A documentação para comprovação da condição de renda familiar será analisada por equipe multidisciplinar, ou seja, composta por profissionais de diferentes áreas, como contadores, assistentes sociais e outros.

  •  
    98. O que pode ocorrer se o estudante prestar informações falsas?

    A Portaria Normativa nº 18/2012 do MEC (Art. 9º) diz que: ”A prestação de informação falsa pelo estudante, apurada posteriormente à matrícula, em procedimento que lhe assegure o contraditório e a ampla defesa, ensejará o cancelamento de sua matrícula na instituição federal de ensino, sem prejuízo das sanções penais eventualmente cabíveis”.

Calouro
  •  
    99. Depois de fazer a matrícula, qual o próximo passo?

    Quando o estudante conclui todas as etapas do processo de matrícula, ou seja, envia a documentação pelo portal, recebe a homologação e comparece à Comissão de Graduação para matrícula presencial, o próximo passo é iniciar as aulas.

    Se desejar, antes de começar as aulas, o calouro já pode solicitar seu cartão da UFRGS. O documento é a identificação do estudante na universidade e é necessário para utilização dos serviços de bibliotecas e restaurantes universitários.

    O cartão é feito gratuitamente na Central de Identificação, no Anexo 1 da Reitoria (portaria ao lado da GERTE, no Campus Centro).  O horário de atendimento é de 8h a 12h e de 13h a 17h. Para mais informações, ligue para 51 3308.3038.

  •  
    100. Qual a orientação da UFRGS sobre o trote?

    Além de marcar o ingresso dos estudantes na UFRGS, o trote é uma oportunidade para integrar os alunos. Organizado pelos próprios discentes dos cursos, o trote é opcional, ou seja, o calouro não é obrigado a participar. Além disso, na Universidade, ações de caráter violento e constrangedor na recepção de novos alunos são proibidas.

    Não podem ser promovidas práticas que envolvam violência sob as formas física, sexual e psicológica, ou que importem desrespeito à vida e à dignidade humana. A decisão do Conselho Universitário nº 2, de 2001, prevê a punição dos responsáveis, a partir da aplicação das sanções previstas no Código Disciplinar Discente, no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Código Penal Brasileiro, conforme o caso.

    Nos últimos anos, veteranos de muitos cursos têm aderido às ações solidárias de acolhimento, como doação de sangue, arrecadação de roupas e alimentos para instituições filantrópicas, organização de oficinas em comunidades carentes etc.

    Apoio ou orientações sobre as atividades que podem ser realizadas durante os trotes podem ser obtidas junto à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis, pelo 51 3308.3259.

  •  
    101. O que a UFRGS oferece aos alunos?

    A Universidade disponibiliza vários serviços e auxílios aos estudantes. Veja alguns deles:

    Restaurante Universitário – Os alunos da Universidade podem utilizar os restaurantes universitários para almoço e jantar, ao custo de R$ 1,30 por refeição. O acesso é feito mediante compra antecipada de tíquetes pelo portal do aluno, basta digitar “RU” na barra de busca e acessar a opção “Tíquetes RU”. O número de refeições disponíveis pode ser acompanhado pelo aplicativo UFRGS Mobile, para Android e iOS.

    Para quem não tem condições de custear as refeições, é possível pedir o benefício junto à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), por meio do Programa de Benefícios. Os editais são divulgados aqui.

    Auxílio Transporte – É um auxílio financeiro mensal, concedido durante o período letivo, que visa a contribuir com parte das despesas de deslocamento do aluno para atividades acadêmicas regulares. Também é solicitado por meio do Programa de Benefícios, com editais divulgados na página da PRAE.

    Auxílio Material de Ensino – Auxílio financeiro semestral de R$180,00, que tem o objetivo de custear parte das despesas dos alunos com material de ensino pedagógico para participação dos mesmos nas atividades acadêmicas. Solicitado por meio do Programa de Benefícios, com editais divulgados na página da PRAE.

    Moradia estudantil – Para quem não reside em Porto Alegre e não tem condições de custear as despesas de moradia, a UFRGS possui três casas de estudantes: no Campus do Vale, no Campus Centro e no Campus Saúde. Todas são bastante concorridas. Cada casa tem regimento próprio, com processos seletivos específicos e independentes a cada novo semestre, onde as datas são divulgadas. Veja mais informações aqui.

    Colônia de férias – A universidade tem uma colônia de férias em Tramandaí. Durante o verão, os estudantes podem se inscrever para utilizar os espaços a baixo custo. Outras informações podem ser consultadas aqui.

    Outros benefícios e auxílios podem ser consultados no Por Dentro da UFRGS e no site da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis.

  •  
    102. Como informar-se sobre ofertas de bolsas na UFRGS?

    Estudantes podem complementar a graduação com uma bolsa na universidade. Há oportunidades em diversos setores da UFRGS, com horários flexíveis, que podem ser acordados conforme os horários das aulas. Há diversas modalidades de bolsa, com valores de auxílio também variáveis.

    Para buscar uma oportunidade, é importante ficar atento aos murais nas faculdades e aos e-mails da comissão de graduação do curso. Também é possível consultar o Mural de Bolsas, que facilita o encontro entre estudantes e profissionais para preenchimento de vagas na Universidade.

    A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis também oferta bolsas para realização de atividades de apoio administrativo, pedagógico ou de informática, destinadas exclusivamente a estudantes do Programa de Benefícios da PRAE. Outras informações podem ser consultadas no próprio site da PRAE.

  •  
    103. Onde consultar os eventos culturais da Universidade?

    Como parte das atividades de pesquisa, ensino e extensão da UFRGS, a Universidade promove diversas atividades culturais. Muitas delas são gratuitas e acessíveis tanto à comunidade interna (alunos, docentes e técnico-administrativos) quanto ao público externo.

    Veja algumas opções:

    Cinema - sessões abertas ao público e gratuitas na Sala Redenção. A programação completa pode ser acessada aqui.

    Artes - exposições de fotografia, pintura, escultura, entre outros, sempre com entrada franca. Programação no site da Difusão Cultural e na página do Instituto de Artes.

    Música - shows e apresentações de diversos estilos musicais, com entrada franca ou mediante doação de alimentos. Algumas atividades podem ser consultadas no site da Difusão Cultural e na página do Instituto de Artes.

    Teatro - todos os semestres, é possível assistir às montagens do Departamento de Arte Dramática. As sessões são gratuitas e também abertas ao público externo. A agenda é divulgada na página da Mostra DAD.

    Planetário - sessões com projeções do sistema estelar para os públicos infantil e adulto. Entrada mediante doação de 1kg de alimento não perecível. Mais informações na página do planetário.

    Atividades de extensão - ações nas áreas de cultura, de educação e de inclusão, muitas vezes gratuitas. As atividades podem ser consultadas no site da Pró-Reitoria de Extensão, na área de notícias ou no catálogo da extensão.

    Para manter-se informado sobre o que acontece na UFRGS, acompanhe o Portal UFRGS e as redes sociais da Universidade pelo Facebook, pelo Twitter ou pelo Instagram.

  •  
    104. Como localizar-se nos prédios da UFRGS?

    Encontrar um determinado prédio na UFRGS nem sempre é uma tarefa fácil. Em parte, porque são muitos e estão dispersos em vários campi em Porto Alegre e em outros municípios do Estado.  Além disso, muitos estão distribuídos de forma não convencional, razão pela qual o tradicional endereço de rua é insuficiente para rapidamente encontrar um dado lugar.

    Para facilitar o acesso aos prédios, a universidade disponibiliza o aplicativo UFRGS Mapas, para Android e iOS. A ferramenta localiza os espaços por meio de busca e destaca os resultados para o usuário no mapa da universidade.

    Faça o download nos links abaixo:

       

    Em desktops, é possível utilizar o Mapa UFRGS, que ajuda a identificar os prédios conforme a numeração de cada um deles por meio de um link único. Para acessar, basta anotar o número do prédio procurado e colocar ao final deste link. Se a pessoa não souber o número, pode consultar por nome ou por endereço aqui.

    Exemplo: Para localizar o prédio da reitoria, o número 12107 é inserido ao final do link, deste modo: http://mapa.ufrgs.br/index.php?verb=pan&codpredio=12107.

Confirmação de interesse
  •  
    105. Como devo proceder para continuar concorrendo aos próximos chamamentos?

    Você deve entrar no Portal do Candidato (entre 5 – após as 10 horas – e 10 de junho de 2018), manifestar o interesse e enviar o documento de identificação e o CPF.

  •  
    106. Meu CPF consta no meu documento de identificação, devo mandar duas vezes?

    Nesse caso, basta um envio do documento de identificação já com o CPF.

  •  
    107. Como os documentos devem ser enviados?

    Os documentos devem ser enviados exclusivamente pelo Portal do Candidato e devem estar em formato JPG ou PDF, com até 5Mb, tendo sido digitalizados com as informações legíveis. O nome do arquivo não pode conter “pontos”, por exemplo “joao.silva.PDF”. A forma correta de registro é retirar ou trocar o ponto (.) que separa o nome por um traço, e também colocar a extensão do arquivo em letras minúsculas, conforme exemplo abaixo:

    Forma errada: joao.silva.PDF

    Forma correta: joao-silva.pdf ou joaosilva.pdf

  •  
    108. Como saberei que meu interesse foi registrado?

    Um comprovante de confirmação de interesse será registrado no Portal do Candidato.

  •  
    109. Meu curso tem ingresso apenas no primeiro semestre. Devo registrar interesse mesmo assim?

    A recomendação é de que o candidato realize a manifestação de interesse do mesmo modo, para algum caso excepcional de disponibilidade de vaga nesses cursos.

  •  
    110. Minha confirmação de interesse garante vaga?

    Não. A confirmação de interesse dá ao candidato apenas a condição de continuidade na lista de espera dos processos seletivos, ou seja, garante a expectativa de direito à lotação em vaga.

  •  
    111. Estou aguardando vaga pelos dois processos seletivos (Vestibular e SiSU). Como fazer?

    Quando for esse caso e o candidato seguir interessado em ambas as vagas, deve manifestar duas vezes, acessando o Portal e registrando nos dois sistemas. Caso seja em apenas um, registra apenas o interesse na vaga que deseja.

  •  
    112. Após o registro de interesse, o que devo fazer?

    Aguardar novos chamamentos (divulgados em www.ufrgs.br)  e realizar o processo normalmente, caso seja chamado.

  •  
    113. Não tenho interesse na vaga, o que devo fazer?

    Nesse caso, não é necessária a manifestação, pois, a partir do fim do processo, a indicação será automática para “não confirmou interesse” e o candidato será considerado desistente.

  •  
    114. O chamamento previsto para o dia 12 de junho está confirmado?

    Sim, haverá chamamento no dia 12 de junho. Será seguida a lista apenas pelos candidatos que tenham confirmado interesse e enviado os documentos de identificação, mantendo a indicação “aguardando vaga”.